29 de fev de 2012

um aviso meio desanimador...

bem pessoal... eu acho q é isso... o blog não tava essas coisas...
mas não é esse o motivo de eu terminar com ele...

bem... como vcs sabem(pelo menos quem entra no forum, foi criado um outro blog para fanfics.
alem disso é um trabalho exaustivo traduzir fanfics(eu tenho uma boa compreenção da lingua mas o fato é q é cansativo, embora seja agradavel)

eu não to falando adeus para as fanfictions, eu prometi que iria traduzir past sins inteira E EU VOU FAZER ISSO NÃO IMPORTA O TEMPO Q LEVAR!
só q eu vou colocar no forum

Só q eu estou meio sozinho trabalhando aki, então eu vou deixar o trabalho de traduzir fanfics pra quem realmente tem tempo

o site Biblioteca de Ponyville

eu fico feliz q alguem tenha seguido a ideia de traduzir as fictions, na minha opinião isso é bom já q assim a gente dissemina um pouco mais a cultura bronie
...


eu tenho q agradecer aos meus amigos q acreditaram e q acreditam nessa ideia, e tambem a todos q entraram mesmo q por curiosidade aqui no meu singelo e não tão inocente blog(serinho... se vc coloca uma fic grimmdark como cupcakes em um blog vc acaba estragando a inocencia dele... sem ofensas)

tambem tenho q agradecer aos fundadores do sonic rainboom por criarem aquele q talvez seja o unico forum brasileiro de bronies

para aqueles q estão lendo isso eu apenas deixo esse link de um blog q de pessoas q realmente sabem oque fazem

o blog

Biblioteca de Ponyville


muito obrigado e até a proxima postagem( no forum é claro)

7 de fev de 2012

[humor] Moony Maiden

me desculpem por ter ficado uns dias sem postar nada, mas eu estive meio ocupado com outras coisas...
bem... ta aí a história de hoje

MOONY MAIDEN


fanfic criada por: Dubs Rewatcher



"... E, bem, você vê, eu quero dizer,  Princesa, Vossa Alteza, bem, se você pudesse ..."

Princesa Celestia soltou um bocejo. Ela não tinha certeza de quanto tempo o unicórnio cinza na frente dela tinha estava falando. Havia uma razão para ela estar no Day Court, não Night Court. Celestia estava quase começando a sentir pena de sua irmã, mas não completamente. Ela ainda estava um pouco irritada porque Luna tinha deixado de assumir para controlar a noite.

"Este é supostamente era para ser o trabalho de Luna", pensou. Naquele momento, ela também notou: o unicórnio havia parado de falar, e ele agora estava olhando para ela com expectativa. "Oh, o qual era a sua petição? Pensa ... uh ... "

A princesa limpou sua garganta e ficou sem expreção, um milênio trabalhando. "Obrigado, meu pequeno pónei. Tenho ouvido e compreendido as suas preocupações, e eu serei certa em levá-las em consideração. Tenha uma noite maravilhosa. "

O ponei deu um meio sorriso ,fez uma reverência e saiu do local em silêncio. Celestia soltou um suspiro de alívio. "Essa foi por pouco.", Ela murmurou para si mesma. Em algum lugar no fundo da sua mente, alguem começou a gritar com ela.

'Por que vocês estão fazendo isso de novo?'

"Por que, para ajudar a minha querida irmãzinha, é claro."

'Por que ela não pode fazer sozinho? Ela tem uma boca. "

"Ah, porque ela está muito ocupada fazendo ..."

Foi nesse momento que a Princesa do Sol percebeu que ela não tinha absolutamente nenhuma idéia de por que Luna não podia correr o seu próprio tribunal para a noite. O que ela disse ...?


----------



Apesar da propaganda afirmando que o pequeno almoço era a refeição mais importante do dia, Celestia honestamente acreditou que o papel foi para a sobremesa. Especialmente quando ela foi feita pelos cozinheiros reais. Sentado em frente a ela, enchendo seu recipiente de ouro até a borda com o crème brûlée mais belo que ela já tinha visto. Uma noite por semana Luna e Celestia almoçavam juntas.

Luna também gostou do creme de doce, no entanto, esta noite ela simplesmente olhou para a sua superfície amarela com o que parecia ser um misto de confusão e intriga.

Celestia mergulhou um garfo na brûlée. "Então, Luna, oque tem acontecido?"

"Bem".

A irmã mais velha esperava a mais jovem responder. Nada aconteceu. "... Eu entendo. Sem problemas com as estrelas, nem nada ".

"Não", disse Luna. Antes Celestia pudesse responder, a Alicórnio escura se levantou. "Se você qui ... quiseste permitir, querida irmã, eu gostaria de ser dispensada. Parece que eu esqueci de algo de maior importância, e eu tenho que atendê-la imediatamente. "

Celestia olhou para Luna por um momento. "Luna nunca perde noite crème brûlée!" O mais velho pensamento. "Eu. .. bem. Se você realmente deve ir, Luna, acho que não posso impedi-la. Eu simplesmente odeio ver vo-"

"Obrigado!" Luna aplaudiu. Com uma fração de segundos, a Princesa se foi, deixando Celestia sozinha com sua sobremesa.


----------



A Aliicórnio branca tinha feito um plano para visitar as câmaras de sua irmã uma vez que todos tinham ido embora. Bem ... ela precisava descansar antes de tomar quaisquer decisões precipitadas. Segurando outro bocejo, a princesa se inclinou para ver o quão longe a fila de peticionários ia. Havia pelo menos duas dúzias de póneis mais de todas as formas e tamanhos à espera de passar um momento com o seu querido líder.

Celestia relinchou e um pônei veio, uma égua jovem cor de Terra, ao chegar a sua frente fez uma reverência.

Isso ia ser uma longa noite.


----------



Ferraduras de ouro da princesa do sol 'clicado contra o chão, fazendo seu caminho pelos corredores vazios do palácio. quando ela dobrou a esquina, a entrada para aposentos privados de Luna veio à tona. O quarto era marcado por duas portas gigantes de cor preto-branco-e-roxo, ornamentos desenhados com pontas, estrelas, luas e outros corpos celestes. Em ambos os lados estavam dois pegasus cinzas, vestidos com armaduras semelhante a de escamas de um dragão.

Os soldados blindados saltaram à frente de sua governante majestosa. "Minha senhora!" eles gritaram em uníssono, batendo no chão com suas lanças. "Sua Alteza, há alguma coisa que você precisa?"

"Tudo o que eu desejo é ver minha irmã", Celestia respondeu, dando um passo em direção à porta. "Se você puder, por favor."

No entanto, em vez de se afastar como os guardas geralmente faziam, os dois permaneceram ainda. Eles trocaram olhares nervosos. "Uh ... bem, como vê, princesa", a da direita começou. "Temo que não podemos fazer isso."

Isso atingiu princesa de forma desprevenida. "O quê?", Ela gritou. Os soldados se encolheram. "Quero dizer ... porque não?"

"Sua Alteza Real especificamente solicitou que visitantes não poderiam entrar."

"E por que isso?"

Os dois guardas se entreolharam. "Nós ... não é certo", o da esquerda respondeu.

Celestia suspirou. "Não há necessidade de se preocupar. Eu só queria passar um minuto com ela, então eu vou estar fora de suas vistas por esta noite. Está tudo bem com você? "

Mais uma vez, os olhos do pegasi se cruzaram. No entanto, desta vez, eles se mudaram para longe da porta para deixar princesa Celestia observa-la. Com um sorriso, ela lentamente cutucou porta aberta de sua irmã. As estruturas não fizeram nenhum som como eles, felizmente, respeitava o casco da Princesa do Sol '.

"Luna", ela chamou. "Você ainda está acordada?" Ela deu mais um passo dentro

Sentado sobre o veludo azul que cobria uma grande cama de dossel feita para alicórnio da Noite-se, princesa Luna. Luna não pareceu notar o intruso. Ela estava olhando fixamente para um caderno grande, prendendo firmemente uma pena com a magia ao seu lado. Um ábaco de madeira sentado à sua esquerda, apoiado contra um travesseiro. Ela estava murmurando alguma coisa com ele.

"Não, Abby ... parece que eu tenho utilizado a palavra" imediatamente "com demasiada frequência para o recomendado!"

Celestia passou pela porta. Ele se fechou atrás dela com um eco 'baque'.

Luna aproveitou a aparição repentina de sua irmã, bem como a forma como o tinha reagido mais cedo. Mas, em vez de se curvar, o alicórnio azul imediatamente colocou seus todos os papéis em uma caixa azul. Ela virou-se com um sorriso estampado em seu rosto.

"Saudações, ou-minha querida irmã! O que o traz para o meu quarto humilde esta noite?"

"A. .. boa noite para você também, Luna", respondeu Celestia, levantando a sobrancelha. "Fiquei me perguntando o que era tão importante que você teve que perder crème brûlée noite, mas agora eu vejo que você estava trabalhando em alguma coisa."

Luna abriu um sorriso. "Oh, hum ... sim. Eu estava trabalhando, e é por isso que eu não poderia assistir Night Court. Sim".

"Pode me dizer com o quê?"

Agora sorriso de Luna tinha desaparecido. Seus lábios se separaram um pouco, completando o olhar de choque iniciado por seus grandes olhos azul-esverdeados. "Nós ... eu. .. nada. Nada mesmo. "

"Bem", Celestia começou a se mover ao redor da sala ", pelo menos, suas habilidades de fala estão melhorando." Ela chegou ao caixa, em que estava o caderno de Luna. "O que foi que você estava escrevendo?"

"Eu, hum, hum ... uma ... carta?"

"Uma carta?"

Luna hesitou por um momento antes de concordar vigorosamente. "Sim! Uma carta! É isso aí! "

"Para quem, se é que posso perguntar?"

"... Um".

Celestia abriu um pequeno sorriso. "Quem, irmãzinha? Eu estou esperando. "

"Isso ... não é de seu interesse. O esqueceu que o conceito de privacidade foi completamente modificado nos últimos mil anos? "Luna de repente se virou. Celestia pulou na sua frente e segurou seus cascos defensivamente.A Careta de Luna desapareceu, apenas para ser substituído por um olhar de arrependimento. "Oh, irmã, peço desculpas. Eu só estou um pouco cansada, é tudo. "Ela caminhou ao lado de sua irmã e deu um pequeno choramingo. "Por favor me perdoe".

"Está tudo bem, pequena Lulu. Não há necessidade de ficar chateada ", Celestia sorriu, retornando gesto de sua irmã. "Em qualquer caso, eu estou feliz que você esteja escrevendo. Leitura e escrita são a melhor maneira de aprender uma língua. Ou reaprender, no seu caso."

Luna sorriu.

Com isso, Celestia afastou-se a irmã indo para a porta. "Bem, vou deixá-la voltar ao seu trabalho. Mas tente descansar um pouco, ok? Eu não quero uma repetição do incidente das meias."

O corno do Unicórnio azul, ainda sorrindo, revirou os olhos. "Não se preocupe, irmã. Eu só queria escrever mais algumas linhas."

"É bom ouvir isso. Te amo." Celestia fechou a porta atrás dela.

"Isso foi muito perto de ser confortável, Abby." Luna murmurou, flutuando seu caderno de volta para a cama. "Agora, de volta ao trabalho. Os fãs exigem isso de mim!"


----------



Os habitantes de Castelo Canterlot ficaram compreensivelmente surpresos quando seu líder, a gloriosa Princesa Celestia, veio trotando pelos corredores principais, carregando um grande martelo e gritando o nome da irmã.

"Lunaaaaaaa! Oh Lunaaaaaaa! Onde estão vocêeeee? "

Celestia tinha sido dominante Equestria por muito tempo o suficiente para que ela fosse capaz de levar os olhares aterrorizados que ela estava recebendo. Luna estava atrasada para o jogo croquet bi-semanal, ea Deusa imortal do Sol não estava afim de jogar outro jogo com o chato do príncipe de Blueblood.

Eventualmente, sua busca levou ela de volta para o quarto, ela tinha visitado apenas a outra noite: Ao contrário da de Luna, esses guardas foram utilizados para a sua princesa aprontar com eles, e nem sequer foram perturbados como a visão do martelo. Em vez disso, eles simplesmente se afastaram para deixar Celestia passar.

Apesar da facilidade de acesso, ela tinha que pensar: "Que segurança fraca!"

Celestia examinou o quarto. Ao contrário da outra noite, ele estava vazio. A única coisa que tinha, na cama, era um ábaco de madeira. Ele estava encostado na posição vertical sobre um travesseiro, como se estivesse tirando um cochilo. Celestia se aproximou da cama.

"Eu suponho que você não sabe onde está minha irmã, não é?"

O instrumento matemático não deu qualquer resposta.

Ela suspirou. "Claro que não. Bem, se você vê-la, diga-lhe que Ce-"Ela parou. Ele tinha acabado de perceber: ela estava falando com um ábaco. Foi as meias tudo de novo! Como Celestia silenciosamente amaldiçoou sua irmã, seus olhos magenta procuravam no resto da grande cama de dossel. Neste momento, ela percebeu que um outro objeto estava deitado na cama.ela Sentou-se delicadamente nas couchas de veludo azul, o cheiro de fumaça flutuando fora dele, era um pergaminho fechado.

Escrito pela sua aluna, Twilight Sparkle? Não tinha muitos pôneis com acesso fácil a qualquer dragões ou mesmo ao feitiço de transporte. Mas, ainda assim, tinha um selo, algo que o unicórnio jovem quase nunca usava. E o selo não era da corte real também. Em vez da ferradura usual de ouro, houve uma pena azul.

Instintivamente, o alicórnio pegou o pergaminho com a sua magia. E com a mesma rapidez, ela parou. Ela não tinha o direito de ler as coisas da sua irmã. E não especialmente suas cartas.

"Carta ..." A palavra ecoou na cabeça do Celestia. Ela se lembrou da "carta" da Luna e como ela tinha mantido em segredo. As possibilidades eram infinitas! Talvez Luna tinha seu proprio aluno? Talvez elas eram cartas de amor? Talvez ... ela estava apaixonada por seu aluno!

"dane-se privacidade, eu tenho o poder!" Celestia gritou, pegando o pergaminho que estava sobre a cama. Com um estalo ele foi aberto. Celestia pos-se a ler:


Cara MOONY MAIDEN,

"Elemento da Luxuria! Sua história está sendo imp...


Celestia foi tão longe e antes que podesse comessar a ler ouviu um estouro e viu uma pira de fogo azul. Celestia gritou antes de jogá-lo no ar. Lá, ele foi rapidamente envolvido por um suave brilho azul e começou a ir lentamente para baixo. Celestia girou para ver onde ele ia, só para ficar cara-a-cara com a irmã.

"Por que voce entrou na minha camara?" Luna gritou, a Voz Real de Canterlot começava a aparecer.

"Oh, L-Luna! Eu. .. Eu não"

"Silêncio! As tuas palavras significam nada para mim AGORA! Deixe este lugar, e não retorne!" Luna gritou. Seu chifre começou a brilhar com a mesma luz azul que tinha tomado o papel.

Celestia estremeceu, mentalmente se preparando para o que quer que fosse sua irmã tinha reservado para ela. Houve um silêncio agudo ... então. Abrindo os olhos, o alicórnio branco logo percebeu: o conjunto de olhos roxos, ela agora estava olhando olhando para Luna.

"P-princesa?" Twilight perguntou, saltando para trás de sua mesa, que agora rangeu sob o peso do Celestia. "O que ... Como você chegou aqui?"

"Eu não estou completamente certa", Celestia respondeu, olhando em torno da nova sala. Estava escuro, e cheio até a borda com máquinas e equipamentos ciência; laboratório de Twilight, mais comumente conhecida como o porão. "Isso foi rápido", pensou. A Princesa do Sol poderia sentir algo se contorcendo debaixo dela. Rapidamente, ela pulou da mesa de madeira, e se virou para ver no que ela estava sentado. Deitado de barriga para cima, amarrado por faixas de couro apertadas, estava Spike.

O dragão bebê engasgou para respirar. "Oh cara! * Huff * Eu pensei que eu nunca sair de lá! "

Celestia olhou alternado entre o unicórnio e seu assistente. "Eu. .. O que eu interrompo aqui?"

Twilight piscou. "Pesquisa".


----------



Se Celestia tinha lembrado corretamente, carta secreta Luna tinha mencionado uma história. Isso significava tudo o que tinha que fazer agora era encontrar a dita história, então ela foi visitar um prédio: a Biblioteca Equestre Suprema.

Localizado no centro de Canterlot, o Biblioteca Equestre Suprema, ou BES para o encurtar, era um edifício de mármore grande, quase tão rico quanto o próprio castelo. Naquele dia, Celestia (ladeado por vários guardas) situou-se no caminho de paralelepípedos que levou para ela, olhando diretamente para as suas portas. Uma brisa fria soprava fazendo qualquer um congelar em choque com a visão de seu líder na cidade lutando para encontrar um lugar quente.

A BES não era como a maioria das bibliotecas. Enquanto a maioria das bibliotecas correu de doações e financiamento do governo possível, a BES correu em uma coisa, e apenas uma coisa: a magia. Através de um feitiço certo, inventado e lançado pelo fundador, Page Turner, cada coisa que nunca tinha sido escrita foi contida nesta biblioteca. Livros, cartas, recibos ... Eles estavam todos lá.

Celestia, o quanto ela odiava admitir isso ... não tinha idéia de como o sistema realmente funcionava. Era um feitiço complexo ... e isso é, tanto quanto ela sabe. Não ocorreu a ela várias vezes desde a sua fundação cerca de cinco centenas de anos atrás que o processo provavelmente invadiu várias leis sobre a privacidade, e que mesmo ela estava sujeita à sua potência, mas ... A BES foi uma das duas coisas no mundo que ela nunca entenderia (a outra sendo os ímãs).

"Espere aqui." murmurou com um guarda à sua esquerda. As grandes portas douradas da biblioteca aberta à sua frente, revelando um corredor mal iluminado que dava para o átrio principal.

Ignorando o ogles e outros pôneis, Celestia fez seu caminho até a recepção. A unicórnio beje estava folheando as páginas de um livro, parando a cada poucos momentos para empurrar seus óculos enormes de volta o seu focinho. Celestia não era capaz de ver sua Cutie Mark de trás da mesa. De uma maneira bastante incomum para os cidadãos Equestre, ele nem sequer pareceu notar o fato de que o alicórnio do dia estava de pé cerca de dois cascos longe dela.

Ela esperou por um momento. O pônei de óculos não olhava para cima. Outra unicórnio, que parecia ser um colega de trabalho de alguma sorte, se sentou ao lado dela. No entanto, essa égua tinha notado Celestia, e estava tentando suprimir seus gritos de terror. Ela estava falhando. No momento em que ela chutou a egua, a égua-de-rosa estava segurando ambos os cascos na sua boca, apenas para manter os lábios fechados.



ainda apertando os lábios fechados, fez um sinal com os olhos para a imponente figura branca, de pé menos de um pônei de comprimento de distância. Celestia pigarreou.

A pônei bege, pela primeira vez, olhou para cima. "Oh, uh, bem-vindo ... Princesa Ce-quero dizer, uh, bem-vinda, Princesa Celestia ... para a nossa humilde bliblioteca." Ele tentou se levantar (muito provavelmente apenas para que ele pudesse continuar), mas encontrado problemas empurrando sua cadeira para trás, que tinha ficado preso no tapete ornamentado.

Depois de alguns momentos difíceis preenchidos com os sons de nada, mais uma gagueira confusa, Celestia decidiu ser misericordiosa, e simplesmente levantou silênciosamente o casco. O trabalhador-presidente congelou. A princesa sorriu. "Ouça, Sra. ..?"

"Eu, oh, hum"

"Certo". Celestia foi interrompida. "Mr. Iohum. Estou à procura de um autor específico, e eu achei que você poderia ter o seu trabalho. "

Pela primeira vez, "o Sr. Iohum 'parecia feixe com orgulho. "Sim, senhora! Nós aqui na Biblioteca Equestre Suprema temos cada coisa que o seu coração jamais desejaria! Se você me dê o nome do autor, eu posso ir encontrá-lo para você! "

"Claro. Agora, o autor que esta procurando é chamado: "Moony Maiden."

Imediatamente, o rosto de Iohum ficou vermelho, vermelho brilhante. o sorriso de Celestia. O ponei quebrou o contato visual. "Oh, uh, princesa ... com todo o respeito, é claro, é ... você tem certeza que você tem o autor direito?", Disse.

"Sim".

"O-Claro. Peço desculpas por duvidar de você. "Ele se virou. "Qualquer ... qualquer título específico?"

Celestia pensou por um momento. Ela sabia que ele provavelmente não ficaria bem, mas ... "Eu estou procurando Elemento da Luxuria".

"Elemento.", Respondeu ele.

"Hm?"

"Você-Eu quero dizer, nada, nada. Basta esperar por um momento, se você o faria. "Ele desapareceu no vale de prateleiras atrás do balcão.

A princesa olhou ao redor do átrio da BES. A maioria dos cavalos havia parado olhando para ela, e aqueles que ainda foram rapidamente mudaram o seu olhar quando ela olhou para eles. Eventualmente, sua visão foi levada para os olhos azuis brilhantes de Bookmark,Iohum trouxe então o livro. Eles fecharam os olhos. Celestia abriu um sorriso,e gritou: "Hi! Não tenha medo, eu sou sua amiga! "

Bookmark olhos de entregue uma resposta rápida: "Por favor não me coma Eu sinto muito."

"Ok ..." Iohum murmurou enquanto voltava para a mesa. Um brilho envergonhado em seu olho, ele levitou uma surpreendentemente grande livro com capa de couro para ela. Celestia rapidamente tomou o controle dele.

"Isso deve ser isso ... não que eu saiba o que parece!" De repente ele gritou. Agora todos dentro de um raio de três jardas estava olhando. "Quero dizer ... Existe alguma coisa que você precisa, Sua Alteza?"

Celestia virou. "Isso deve ser tudo, obrigado."


---------



Com um suspiro satisfeito, Celestia aconchegou-se as almofadas de veludo que cobriam sua cama e levitou uma caneca de chocolate quente aos lábios. Próximo a ela, equilibrada cuidadosamente em um travesseiro extra, com um prato cheio de cookies de passas com aveia recem assados; seu favorito. Ela lambeu seu bigode de chocolate. Hora de ler.

O livro foi encadernado em couro vermelho escuro, indicando que quem tinha publicado este deve ter sido muito rico. Em letras douradas, a capa dizia: "ELEMENTO da luxúria." E no fundo, "MOONY MAIDEN.

O alicórnio branco deu uma risadinha quando ela abriu a primeira página. "Era uma noite escura e tempestuosa ..."


----------



Seis horas cheias se passaram antes que Celestia olhou para cima novamente. E quando ela fez, ela quase saltou. "Onde eu estava?", Ela disse para si mesma. "O livro ..."

O livro. Tinha sido ... interessante, para dizer o mínimo. Ele começou como uma história muito simples. Isto começou com um antagonista que Celestia se lembrava muito bem: Tirek, o Centauro de Sombra. Ele havia sido de alguma forma trazido de volta à vida (os detalhes foram um pouco apressado em que parte). Em uma surpresa para o Celestia, os personagens principais também passou a ser pôneis que ela conhecia muito bem: Twilight sparkle e seus amigos, os elementos de harmonia. Eles, é claro, tentaram destruir Tirek com os Elementos, apenas para descobrir que eles eram ineficazes.

Foi quando o livro tomou um rumo para o estranho. twilight encontrado algum livro velho que lhe contou sobre um sétimo elemento, que era ainda mais forte e mais raro do que a Magia. A Luxuria. Então, Twilight reuniu suas amigas, e ela ensina-los sobre o elemento novo e estranho. Em detalhe. Com várias "lições" para cada ponei. Por capítulo.

Comparado com os capítulos ... aprender, a batalha final contra Tirek era nada. Ele mal durou um capítulo, se tanto. Ele também foi descrito em detalhes.

Mesmo assim, Celestia teve que admitir, ela havia se envolvido. Talvez fosse apenas o cacau, mas pela primeira vez em décadas, a princesa do Sol realmente sentiu desconfortavelmente quente. Com um brilho em seu chifre, as janelas se abriram, o envio de uma brisa fria correndo através. "Isso é bom ..."

Depois de um momento, seu olhar voltou às páginas escandalosas do livro. Luna havia realmente escrito isso? Quando? Mais importante, como? Havia coisas nesta história que Celestia não tinha idéia que Luna mesmo sabia (eles podem ter sido os dois milhares de anos, mas isso não impediu Celestia de ser apenas um pouco superprotetora). Já para não falar a língua ...

Ela precisava falar com sua irmã sobre isso.


----------



As coisas tinham sido um pouco estranhas já que o todo "Mail Celestia recebia para Luna Luna vinha de ponyville" . Claro que, quando retornou Celestia, ambos tinham que se desculpar. Mas elas ainda não tinham sido capazes de fazer contato visual nos os últimos dias. Foi por isso que era tão calmo quando Celestia entrou no salão de jantar Real, apenas para descobrir Luna já sentada em sua cadeira, em frente de Celestia.

Servos trouxeram as suas refeições quando Celestia sentou. Os dois comeram em um silêncio ensurdecedor por alguns minutos.

"Então", Celestia começou, "Luna".

"Irmã".

"... Como é a vida?"

"Bom, eu suponho. E ... como é a sua? "

Celestia delicadamente limpou a boca. "Ótimo. Acabei de terminar um livro muito interessante. "

Luna congelou por uma fração de segundo. "percebo".

"Honestamente, eu não estava esperando muito de uma coisa chamada Elemento da Luxuria".

Luna olhou em sua salada, a pele escura no rosto, virando um vermelho profundo. "Elemento".

"Ah, então você sabe que," Celestia disse, sorrindo.

"Sim", respondeu Luna. Ela tomou uma respiração profunda. "Eu escrevi isso."

"Achei o máximo. Luna ... o livro era muito inadequado. Sem mencionar que se tratava. "

Antes Celestia podesse dizer mais algo, luna tocou os cascos de sua irmã, prostrando-se com a princesa mais velha. "Oh, minha irmã, eu sinto muito! Eu estava ciente de quão errado era para escrever tal coisa, mas mesmo assim eu fiz! Foi um momento onde eu estava tendo fraqueza! Eu te prometo, vou queimar todas as cópias "

"Luna, respirou!" Celestia sussurrou. "Eu não estou bravo com você!"

Luna fungou. "Você ... você não está?"

"Não. Luna, com conteúdo um pouco... voce sabe ... a sua história foi muito bem escrita. "

Agora Luna estava boquiaberta, ainda de joelhos. "sério?"

Celestia apontou para a irmã para ficar. "Sim, considerando que você ainda está aprendendo o Equestre moderno. Algumas peças poderiam ter sido prolongadas e ... bem, outros poderiam ter sido reduzidos um pouco. E eu notei alguns erros gramaticais, mas apesar de tudo, foi muito bom. Estou orgulhosa ".

"Está?"

"Claro. Eu nunca fui muito boa quando se trata de escrever. É bom ver que uma de nós pode fazê-lo. "

Luna corou. "Obrigado, irmã. Essa pode ser a melhor coisa que alguem já disse sobre uma das minhas histórias. "

Isso acertou Celestia desprevenida. "Você tem mais?"

"Oh, não se preocupe, elas não são tão inadequadas", explicou Luna, acenando com um casco. "A maioria das minhas histórias são simplesmente sobre o dia-a-dia. Alguns não têm sequer os elementos neles! Acontece que o que você leu o meu mais popular. "Ela realizou um casco para o queixo e olhou pensativo para o Celestia. "Eu sempre achei isso estranho."

"Sim, bem ... as coisas mudaram no tempo que você se foi. Em qualquer caso, eu espero que você saiba que eu apoio totalmente você. "Celestia disse. Ela se levantou e tocou-lhe o nariz para Luna. "E eu espero que você estará disposta a deixar-me ler o resto de suas obra, senhorita Moony Maiden."

A princesa da noite sorriu e acenou. "Claro, querida irmã."

Celestia, tendo terminado a refeição, se levantou de sua cadeira de mogno. "Eu odeio te deixar, Luna, mas me gastou um bom tempo ler seu livro. Eu tenho alguns trabalhos atrasados para fazer. Eu te vejo mais tarde, ok? "

"Está tudo bem." Luna retornou ao seu lugar, e soltou um longo suspiro. "Eu nunca gostei de guardar segredos; obrigado por descobrir."

"De nada." A aliicórnio branca entrou pela porta grande, a cauda desaparecendo por trás da madeira escura. Luna sorriu e mordeu sua alfafa, apenas para ser interrompido, por Celestia entrando de volta na sala

"Luna, eu queria te perguntar mais uma coisa."

"Sim, irmã?"

"Vo ... você aceita pedidos especiais?"